segunda-feira, 25 de julho de 2011

Papai, onde está o cordeiro?

blog do Pr. Marcos Maçan: Papai, onde está o cordeiro?
Introdução

· O capítulo 22 de Gênesis narra uma das principais histórias do relacionamento de aliança entre Deus e o homem.
· Mas o que exatamente Deus estava comunicando a Abraão através dessa estranha experiência?

1. Deus comunicou uma ordem específica

· Deus requisita o único filho como um sacrifício para si (v.2), colocando Abraão à prova.
· Abraão não duvidou, não hesitou, não questionou, mas simplesmente obedeceu.
· Em certa altura da viagem, o menino perguntou: papai, onde está o cordeiro? (v. 7).
· Abraão não duvidou que Deus estava com ele:
- Sabia que para o Senhor não existem impossíveis (Gênesis 18.14).
- Sabia que o Senhor daria o que fosse necessário (v.8)
- Sabia que o Senhor poderia até ressuscitar seu filho (Hebreus 11.19, “Abraão levou em conta que Deus pode ressuscitar os mortos.”)
· No exato momento, o Anjo o impediu de tocar no rapaz, pois Deus havia percebido que havia muito temor em seu coração (v.12).
· Ao longo da história de relacionamento com a humanidade Deus sempre estabeleceu limites e provas. Isso porque obedecer significa respeitar, confiar, demonstrar fidelidade.
· O que o Senhor requisita é aquilo que poderia tomar um lugar de adoração em nossos corações.
· Deus alegrou-se com o coração de Abraão!
· Deus quer alegrar-se com nosso coração! Por isso, simplesmente obedeça seus princípios e mandamentos.

2. Deus comunicou uma solução inesperada

· Exatamente naquele momento que o Anjo o impediu, imediatamente Abraão ergueu os olhos e viu um carneiro preso pelos chifres num arbusto (v.13).
· Sua alegria foi tamanha, pois seus olhos espirituais foram abertos à verdade que Deus substituiria o cordeiro para toda a história da humanidade: Jeová-Jiré (Deus da Provisão – v.14).
· Segundo as palavras de Jesus em João 8.56, “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se”.
· Essa alegria foi a mesma quando João Batista viu Jesus e declarou em João 1.29: “Vejam! É o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!”
· Assim como Abraão, Deus entregou seu único filho.
· Abraão alegrou-se com a provisão de Deus!
· Nós também podemos nos alegrar com a provisão do Cordeiro de Deus que tira nosso pecado.
· Deus providencia tudo o que é necessário para nossas vidas! (Romanos 8.31.32)
· Aguarde e você verá uma solução inesperada!

3. Deus comunicou que haveria uma numerosa geração futura

· Pela segunda vez o Anjo do Senhor fala com Abraão e revela que ele teria “descendentes numerosos como as estrelas do céu e como a areia das praias do mar”. (v. 17).
· É um momento de grande alegria para Deus e Abraão, pois vislumbram a grande multidão de filhos.
· A promessa de Deus não se refere à descendência de sangue, pois nem todos os descendentes de Israel são o Israel de Deus (Romanos 9.6), mas a todos os que têm a mesma fé que Abraão teve. “A promessa vem pela fé, para que seja de acordo com a graça e seja assim garantia a toda a descendência de Abraão” (Romanos 4.16).
· Deus e Abraão se alegraram, pois nos viram na numerosa geração de fé!
· Através de nossas vidas, de nosso relacionamento com Deus, podemos antever uma geração que virá seguindo nossos passos de fé!
· Eu e você somos chamados também a ser inspiração de fé às gerações que vêm! Pode olhar para as estrelas dos céus e ver aqueles que seguirão seus passos de fé.
Conclusão
· Alguns ainda no dia de hoje perguntam: onde está o cordeiro?
· É como perguntarmos: quem vai nos salvar?
· Essa pergunta nos acompanhará até o dia da segunda vinda de Cristo: “quem é digno de abrir o livro?” (Apocalipse 5.2)
· De Gênesis a Apocalipse Deus nos comunica a mesma mensagem: Cristo é o Cordeiro!
Fonte: IPILON


sábado, 9 de julho de 2011

JAIR BOLSONARO DENUNCIA 180 PROPOSTA DE LEIS PRÓ-GAY PARA ESCOLAS.

A II Conferência Nacional de Políticas Públicas e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais foi destaque no pronunciamento do Deputado Jair Bolsonaro (PP/RJ) nesta quinta (07/04). Para Bolsonaro, o evento que será realizada no mês de dezembro em Brasília, custeado com dinheiro público, será utilizado para disseminar um novo Kit Gay nas escolas.
Segundo o deputado o encontro vai reunir aproximadamente 800 gays para debaterem 180 itens, entre eles; a inserção nos livros didáticos da temática das famílias LGBT, cota para professor homossexual em escolas públicas, distribuição de livros para bibliotecas escolares com a temática “diversidade sexual” para o público infanto-juvenil, criação de bolsas de estudo para qualificar profissionais travestis e transexuais, incluir recomendações sobre diversidade sexual no Programa Nacional do Livro Didático para alfabetização de jovens e adultos, criar cursos de pós-graduação sobre diversidade sexual, criar cursos para valorização dos movimentos culturais de LGBTs, classificar como impróprias para crianças obras que não contenham um casal homossexual como modelo de família.
video
Bolsonaro prometeu mobilizar os deputados e a população para que as pautas não sejam aprovadas. “O bicho vai pegar mais grave agora. Esta é mais uma briga que vamos assumir”, relatou. O congresso acontece de 15 a 18 de dezembro em Brasília e tem o tema "Por um país livre da pobreza e da discriminação: promovendo a cidadania LGBT". As despesas para a realização do evento serão pagas pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

ParlaTube, Arquivo Pátio Gospel|Pátio Gospel Noticias

Fim da PLC 122 foi jogada política: Confira as táticas pró-gays para que projeto seja aprovado

O que pareceu ser uma vitória evangélica contra a PLC 122, chamada de mordaça gay, não passou de uma manobra política para manter a proposta viva não apenas no Senado, mas onde quer que ela possa ser aprovada. Após reunião com os senadores Magno Malta (PR-ES) e Walter Pinheiro (PT-BA) e o deputado Gilmar Machado (PT/MG), a senadora Marta Suplicy afirmou que encerrou o projeto de lei 122 de 2006 que visava criminalizar a homofobia e recebia forte rejeição da ala conservadora de Brasília. O motivo seria porque o projeto não tinha mais chances de ser aprovado no Senado em nenhuma votação devido ao fato de já estar “demonizado” pelos cristãos do Brasil.
Apesar das comemorações de evangélicos e opositores a agenda gay no Brasil, a alegria não durou muito. Foi anunciado que diversas manobras políticas estão acontecendo ao mesmo tempo, todas com o objetivo idêntico: aprovar o conteúdo da PLC 122, mesmo que não seja exatamente com esse nome. Dentre as idéias existem apoios de deputados e senadores evangélicos.
A Senadora Marta Suplicy, relatora da última versão da PLC 122, anunciou que irá fazer um novo projeto com o mesmo foco do anterior. Apesar do anúncio do fim da PLC 122 ter acontecido nos últimos dias, a intenção do fim e a criação do novo projeto já tinham sido preparado pela Senadora e lideranças gays semanas antes, como conta a própria integrante do PT: “Em proposta minha, e já acordada há algumas semanas, com Toni Reis, presidente da ABGLT, e os senadores Marcelo Crivella e Demóstenes Torres (DEM-GO), chegamos à conclusão que devido à demonização do PLC 122 deveríamos apresentar um novo projeto de lei, mantendo as principais diretrizes no combate à homofobia”, disse a Senadora que frisou a participação do Senador evangélico Marcelo Crivella (PRB-RJ), integrante da Frente Parlamentar Evangélica e da Igreja Universal do Reino de Deus, na tática e no novo projeto. Crivella, assim como seu partido e igreja, são apoiadores do PT de Marta Suplicy.
Apesar do anúncio da petista, o Senador Demóstenes Torres anunciou que também apresentará um projeto parecido a PLC 122, este visaria contemplar as reividicações gays e de várias vertentes evangélicas ao mesmo tempo. “Ainda que esta não seja a alternativa mais adequada, o PLC 122 já foi demonizado. Acima de tudo, queremos um projeto que combata a violência e criminalize a homofobia”, afirmou o presidente da ABGLT, Toni Reis, em apoio a proposta do Senador Demóstenes.
Além dos dois projetos, os defensores gays ainda trabalham com outras frentes para conseguir a aprovação do projeto. Uma das idéias é apoiar a PL 6418/2005, do Senador Paulo Paim, que visa classificar como inafiançáveis e imprescritíveis crimes de discriminação no mercado de trabalho, de injúria resultante de preconceito e de apologia ao racismo. A idéia seria poder incluir a homofobia dentre as formas de preconceito descritos no projeto. Esta PL tem o apoio da bancada evangélica. A outra frente que a liderança gay e a Senadora Marta Suplicy anunciaram é levar a questão tratada na PLC 122 ao STF, aproveitando as recentes decisões pró-gays definidas pelos ministros do Supremo.
Além dessas ações para aprovar a proposta, apesar do pronunciamento de Marta Suplicy e Magno Malta a PLC 122 não está oficialmente encerrada. O anúncio aconteceu a cerca de cinco dias, mas segundo o Senado até o fechamento desta matéria o projeto não foi arquivado pela senadora.
Fonte: Gospel+